Amor jovem

sexta-feira, abril 21, 2017

Acho que não era para ser, não.
Loucos num precipício.
Estrada do Paraíso
Ou Perdição?

E brilhava nos olhos a Juventude.
O calor de um abraço.
A vida em um traço.
Jovens e cheios de atitude.

Tínhamos a vida nas mãos.
O destino se curvava para nós,
Mas não soubemos desatar os nós
E dos nossos dedos tudo foi ao chão.

Não é tempo de lamentar.
Não há tempo para retornar.
A vida corre como o rio, nunca volta.
E o amor não vai mais bater à nossa porta.

Minutos, segundos e horas.
Nenhum de nós queria ir embora.
Só que o tempo voou
E assim foi o amor que se desgastou.

Andávamos pelas matas.
Trilhávamos as cascatas.
Nos jogávamos ao mar.
Mas não tivemos a coragem de amar.

Porque o amor é selvagem.
E a primeira barragem
Não resistiu.
E como um pássaro fugiu.

Não se aprisiona o amor.
Não há limites para a dor.
Porque amar é se mostrar cru.
Amar não é só céu azul.

E foi assim que se findou.
Tão de repente quanto começou.
E aquela grande alegria,
Hoje dói e vira poesia.



You Might Also Like

0 comentários

Ei, deixe seu comentário! Sua opinião faz a diferença por aqui. Se tem um blog,pode colocar seu link para eu retribuir a visita, mas não faça SPAM,hein.

Comunidades